após Naldo

Relembre casos de famosos envolvidos em denúncias de violência doméstica

Redação/RedeTV!

Naldo e Ellen Cardoso (Foto: reprodução/Instagram)

A denúncia de Ellen Cardoso, conhecida como Mulher Moranguinho, contra Naldo Benny reacendeu a discussão sobre violência doméstica.

Na quinta-feira (7), o cantor foi preso após ser acusado pela companheira de ter sido agredida por ele com chutes, socos e puxões de cabelo durante briga do casal no último sábado (2). Um revólver irregular foi encontrado com o artista, que acabou sendo detido por posse ilegal de arma e liberado horas depois, após o pagamento de fiança.

Assim como Naldo, outros famosos já foram apontados por suas companheiras como agressores:

Chris Brown

(Foto: reprodução/Instagram)

O cantor norte-americano foi denunciado em 2009 pela então namorada, Rihanna. Em uma entrevista a Diane Sawyer, no programa "Bom Dia América”, da rede de televisão ABC, a cantora contou detalhes da noite em que o ex a atacou. Segundo a artista, Brown bateu, a deixou inchada e a sufocou. 

"Não era a mesma pessoa que diz 'eu te amo'. Não eram aqueles... olhos. "Ele não tinha nenhuma... alma em seus olhos. Apenas o vazio. Ele estava claramente sem os sentidos. Não havia nenhuma pessoa quando eu olhava para ele”.

O cantor foi condenado a cinco anos em liberdade condicional e 180 horas de serviços comunitários. Em trecho de documentário sobre a vida de Brown divulgado em agosto deste ano, o ex de Rihanna falou pela primeira vez sobre a agressão. Segundo ele, a namorada o agrediu primeiro. “Como eu lembro, ela tentou me chutar, mas aí eu realmente acertei ela. Com o punho fechado, eu dei um soco, e isso rasgou o lábio dela. Quando eu vi, fiquei em choque. Pensei: ‘por que eu bati nela assim?’”, contou acrescentando que se sentiu “um monstro” e que chegou a pensar em suicídio.

Victor Chaves

(Foto: reprodução/Instagram)

O sertanejo, da dupla com Leo, foi indiciado em abril deste ano por agressão contra a esposa grávida, Poliana Bagatini após denúncia feita pela própria companheira dois meses antes.

“A Polícia Civil, diante das provas coletadas, concluiu pelo indiciamento de Victor Chaves pela contravenção penal prevista no artigo 21, do Decreto Lei 3.688, vias de fato, conforme demonstrado no laudo pericial das imagens das câmeras de segurança do prédio e pelo depoimento da vítima", informou a Polícia Civil de Minas Gerais.

Segundo a vítima, Victor a teria empurrado no elevador do edifício, que é monitorado por câmeras, e dado chutes enquanto ela estava no chão. Victor Chaves negou ter cometido qualquer tipo de ato violento contra Poliana e o exame de corpo de delito foi negativo para lesão corporal. No laudo, porém, peritos não descartaram a possibilidade de agressão sem deixar marcas.

Johnny Depp

(Foto: reprodução/Instagram)

Amber Heard diz que Johnny Depp, com quem estava casada desde fevereiro de 2015, a agrediu durante uma discussão, motivo a levou a pedir o divórcio.  Após a alegação, fotos do rosto de Amber com hematomas foram divulgadas e uma ordem judicial temporária proibiu o astro do filme "Piratas do Caribe" de se aproximar da ex-companheira. 

Um vídeo gravado por celular por Amber e divulgado pelo site TMZ mostra o astro da franquia “Piratas do Caribe” aparentemente bêbado, chutando e batendo os móveis da cozinha ao caminhar de um lado para o outro pelo cômodo. Calma, Amber diz: "Eu acordei e você estava todo carinhoso. Nós não estávamos nem brigando esta manhã. Tudo que eu fiz foi pedir desculpas". 

Netinho de Paula

(Foto: reprodução/Instagram)

Em 2005, Netinho de Paula foi acusado pela decoradora Sandra Mendes de Figueiredo Crunfli, com quem era casado na época. Na época, após a divulgação de imagens da mulher com os dois olhos roxos, o cantor assumiu a agressão. “Nós discutimos. Ele deu tapas, e eu também, mas nada de socos. O machucado maior, que a deixou com hematomas no rosto, foi uma batida que ela deu na porta”, argumentou.

Anos depois, o artista voltou a falar sobre o assunto. “Eu não tinha o que fazer, porque a imagem do olho roxo é mais forte que qualquer palavra. Então, como homem, errei porque, independentemente, deveria ter tido sangue frio e ido pra rua. Como ela provocou, eu agredi. Então, quando estreei meu programa no SBT, levei a Maria da Penha pra dizer o que tinha feito. Eu acho que não existe no Brasil um homem que não tenha cometido uma agressão em sua companheira que tenha se exposto como eu. Foi um ato covarde e que nada justifica. Eu não pedi perdão só pra ela, pedi para todas as mulheres brasileiras. Principalmente, para aquelas que não têm a coragem que ela teve. Foi um ato covarde que não se deve repetir nunca mais”, 

Kadu Moliterno

(Foto: divulgação)

Duas ex-companheiras fizeram agressões contra Kadu Moliterno. Ingrid Saldanha, com quem o ator foi casado durante 15 anos e teve três filhos, colocou um ponto final na união em 2006, quando disse que foi espancada pelo marido. Sete anos depois, a modelo Brisa Ramos, ex-namorada de Kadu, também fez uma denúncia contra o ator. Ela estampou a capa da revista “Veja” do dia 6 de maio de 2014 com a frase: "Ele sempre me bateu".

O ator ficou muito tempo em silêncio, mas acabou se pronunciando sobre as acusações. "Sei que errei, peço perdão por isso e pretendo corrigir meu comportamento”, disse, por meio de uma nota.

Luiza Brunet

(Foto: reprodução/Instagram)

Em 2016, Luiza Brunet denunciou agressão do ex-companheiro, Lírio Parisotto. A atriz acusou o empresário de agredi-la com um soco no olho e chutes após uma discussão do casal no apartamento dele em Nova York, nos Estados Unidos. Segundo a ex-modelo, ela teve quatro costelas quebradas.

Em junho deste ano, Lírio Parisotto foi condenado a um ano de detenção em regime aberto. Ele deve ficar dois anos sob vigilância e terá que cumprir serviço comunitário por 12 meses. 

Veja também: Luciana Gimenez critica violência doméstica: "Quando tem medo, não tem amor"

Recomendado para você


Comentários