TV FAMA

Investimento

Quer começar na Bolsa de Valores? Siga as dicas do especialista Guilherme Augusto para não errar

Redação/RedeTV!

Mercado financeiro tem espaço para todos os perfis, indica trader

(Foto: Divulgação)

Quando se fala em Bolsa de Valores, o mais comum é pensar que quem está lá tem muito dinheiro para investir. Isso não é totalmente verdade. Realmente, muitos ricos fazem esse tipo de operação, mas é possível investir mesmo com pouco dinheiro. Pelo menos é o que diz o especialista Guilherme Augusto.

Inclusive, de acordo com ele, o ideal é começar aportando pequenas somas, uma vez que leva tempo para o investidor aprender como funciona o mercado.

“Muitas pessoas vão com muita sede ao pote, achando que vão enriquecer da noite para o dia no mercado financeiro. Não é assim que funciona”, pontua Guilherme Augusto.

“Para quem está começando, sempre digo para ir com calma. Investir em ações é uma opção para o longo prazo”, complementa.

Além disso, o trader salienta que o mercado financeiro oferece diversas alternativas. 

“Tem espaço para os mais variados perfis. Os mais arrojados, por exemplo, podem se aventurar no ‘day trade’, que é comprar e vender papéis ao longo do dia para lucrar, mas isso requer experiência”, sinaliza o especialista.

Fenômeno nas redes sociais, com mais de 2,1 milhões de seguidores no Instagram, Guilherme Augusto destaca que, por evitarem a Bolsa de Valores, muitas pessoas perdem a oportunidade de alavancar suas vidas financeiras.

“Ainda há muito medo quando se fala em mercado financeiro. O brasileiro é muito fã da renda fixa. Contudo, exceto em períodos de juros altos, a renda fixa não faz valer o dinheiro investido. Por isso, estimulo as pessoas a entrarem na bolsa. De pouco em pouco, com o tempo e com a orientação adequada, todo mundo pega o jeito”, ressalta o trader.

Segundo ele, uma das vantagens do mercado financeiro é que sempre há boas oportunidades.

“Mesmo quando se diz que o mercado está em baixa, vale a pena estar nele. É uma boa hora, por exemplo, para comprar ações mais baratas e vê-las se valorizarem”, diz Guilherme Augusto.

Recomendado para você


Comentários