"Ser humano de bem é muito mais importante"

Eduardo Costa gera polêmica ao falar de cachorro morto em supermercado

Redação/RedeTV!

(Foto: Reprodução/Instagram/Facebook)

Eduardo Costa causou polêmica nesta quinta-feira (6) ao fazer declarações sobre o caso do cachorro morto em um supermercado da rede Carrefour, em Osasco, na Grande São Paulo. 

Inicialmente, o cantor postou uma imagem no Instagram na qual compara o caso da idosa de 106 anos morta a pauladas no Maranhão com o crime de maus-tratos envolvendo o cão. Na montagem, que é uma republicação, o texto diz: "Não estou aqui defendendo quem matou o cachorr. Ambos os crimes são inadmissíveis, covardes e os autores deveriam ser exemplarmente punidos no rigor da lei. Mas não há como negar que há algo de errado numa sociedade que se indigna mais com um crime contra o animal do que com o cometido contra um ser humano e, o que é pior: contra uma senhora de 106 anos". Na legenda, Eduardo Costa escreveu: "É como eu penso e vou continuar pensando". 

Em live realizada minutos depois na rede social, o cantor continuou o desabafo e disse achar errado tratar cachorros e seres humanos da mesma forma. "Eu vou sempre achar que o ser humano é mais importante do que qualquer coisa. Isso não fui que disse, foi Deus, foi Jesus", afirmou. "Para mim, o ser humano de bem é muito mais importante que qualquer animal. Eu amo os animais, mas amo mais o ser humano".

E continuou: "Agora dizer que a vida de um cachorro vale mais do que a vida de uma senhorinha de 106 anos, do que uma pessoa que está indo para igreja orar? Ah, me ajuda aí", afirmou ele. "Todo mundo querendo aparecer em cima do cachorro. Morre um ser humano aí, ninguém posta nada, ninguém faz nada. Mas agora, morre um cachorro, vem um bando de filha da p*** criticar quem não concorda [com as críticas]. Ninguém vai colocar isso na minha cabeça, não, porque o parâmetro que eu sigo é esse aqui: a Bíblia. Eu amo os animais, mas a vida deles não pode ser mais importante do que a vida de uma pessoa boa. Não podemos inverter valores. Depois da internet os valores foram invertidos".

Eduardo Costa ainda criticou pessoas que tratam cães como filhos, permitem que fiquem dentro de casa e durmam na cama. "Tem cachorro que é mal educado, e tem educar. E outra coisa: eu trato cachorro como cachorro. É lá fora, no canil. Dentro de casa é criança, é bebê. Cachorro no lugar de cachorro, pessoa no lugar de pessoa. Esse negócio de tratar cachorro qe nem pessoa de colocar pra dormir na cama, é nojento".

O cantor defendeu o supermercado e disse: "O que que o Carrefour tem a ver com isso? Tem que investigar, mas po*** ficar falando mal da rede de supermercado porque um animal morreu lá.. Ninguém tem bola de cristal para adivinhar o que o outro vai fazer não. Tem que parar de mimimi".

Ao final da transmissão ao vivo, Eduardo mostrou o cachorro dele, Brutus, uma espécie de poodle e acrescentou. "Eu amo o Brutus, mas eu trato ele como cachorro. Não trato animal como gente. Amo, brinco, dou carinho e dedicação, mas não fico que nem retardado tratando cachorro como criança, como gente. Não que eu não tenha amor, mas não trato que nem gente", disse ele, e começou a exibir o cãozinho e, em tom de voz mais baixo, falar com o animal sobre o quanto ele é bonitinho. 

E continuou: "Eu sou responsável por aquilo que eu falo, que eu penso, mas não pelo que você entende, eu não sei o que você entende".

(Foto: Reprodução/Instagram)

Secretária para apagar comentários

Eduardo Costa também mencionou que, diante das polêmicas causadas em sua rede social, contratou uma secretária para moderar e banir os comentários que o desagradam. "Pelo amor de deus, não venha aqui ficar enchendo a paciência. Encheu meu saco, eu bloqueio e o comentário está apagado. Arrumei uma pessoa para apagar e blqoquear comentário. Não tem esse negócio de resposta, não. Não vou ficar respondendo, não. Só respondo gente boa. E sou eu que respondo. não é minha secretária. Se falar que eu sou legal, eu deixo. Se falar que sou chato, eu apago".

Repercussão

Nos comentários do post sobre a idosa, internautas pareceram concordar com o cantor. "Está coberto de razão, meu amigo", disse uma. "Ambos os crimes merecem punição, mas esse da senhora não teve nenhuma repercussão. Fico por entender esse bicho chamado ser humano", acrescentou mais uma. 

Mais cedo, o cantor já teria feito outro post sobre a morte do cachorro em Osasco, mas apagou minutos depois. Na postagem, ele comparava as reações com o número de homícidios no País com as manifestações após a morte do animal. Na legenda, escreveu: "E o Brasil? E que comece o mi mi mi".

Devido à polêmica, o nome do cantor chegou ao primeiro lugar dos Trending Topics do Twitter Brasil.

Print do primeiro post feito pelo cantor (Foto: Reprodução/Instagram)

Visualizar esta foto no Instagram.

É como eu penso e vou continuar pensando.

Uma publicação compartilhada por Eduardo Costa (@eduardocosta) em

Recomendado para você


Comentários