Quinta, às 23h

Sensacional

VOLTAR

Dedé Santana diz que nunca brigou com Renato Aragão: "É conversa fiada"

"Nasci na barraca do circo mesmo, eu entrei em cena a primeira vez com três meses de idade, no colo da minha mãe", conta o eterno trapalhão Dedé Santana no Papo com Dani. Em cartaz no Teatro Augusta com o espetáculo 'Palhaços', Dedé fala da amizade com Xuxa e se gaba: "O primeiro beijo na boca que ela deu no cinema foi comigo." Ele comparou a Rainha dos Baixinhos ao eterno companheiro de cena Renato Aragão: "Ela é ótima colega, muito brincalhona no set. Ela é igual ao Didi, quando ele está fora ele é muito sério, meio tímido, até as pessoas estranham, né. (?) Quando ele entra para filmar ou para gravar ele vira o Didi, aí ele é outra coisa, outra pessoa." Dedé lembrou que Carlos Alberto de Nóbrega foi o responsável por manter juntos Dedé e Didi, antes mesmo da criação dos Trapalhões, com Mussum e Zacarias. Dedé se lembra da convivência do quarteto mais famoso do humor na TV brasileira: "A convivência com eles era uma coisa que eu nunca vou me esquecer. Os comediantes de hoje se juntam na hora da gravação. A gente não, a gente vivia 24 horas juntos quase, viajava e trabalhava e fazia filme." Dedé diz que Renato Aragão sempre teve talento para os negócios: "O Renato, na realidade, é o grande cabeça dos Trapalhões, porque ele sabia que direção tomar. Não posso nem dizer que ele era melhor do que um ou do que outro, eram todos iguais, mas ele tinha uma visão. (?) Ele é um cara de negócios mesmo, era advogado e tal, mas ele era um cara que sabia botar o rumo na coisa." Dedé nega que tenha se desentendido com Renato: "Nunca brigamos. É conversa fiada isso aí. Eu sempre briguei com o Renato, desde o começo, mas era briga dele reclamar do horário, ou briga de eu querer fazer um tipo de filme e ele não." Ele finaliza: "Tenho muito orgulho de falar que levei o humor circense pra televisão". 

Publicada: 09/08/2018

Comentários