Documento Verdade

Sexta-feira, às 22h15

Documento Verdade

VOLTAR

De Maria Rita a Irmã Dulce: A trajetória da religiosa que se tornará santa

Assista mais vídeos e inscreva-se no nosso canal de Jornalismo no Youtube

O Documento Verdade retrata histórias de pessoas que se dedicaram de corpo e alma para uma fé inabalável no Brasil. Homens e mulheres que viveram e morreram servindo a um propósito e com isso, teriam realizado milagres. No dia 13 de outubro deste ano, Maria Rita, mais conhecida por Irmã Dulce, será canonizada pelo Vaticano e transformada em santa. A reportagem vai até Salvador conhecer a trajetória de uma das religiosas mais celebradas da história. 


A capital da Bahia é o berço da primeira santa brasileira, uma mulher que se entrou ao amor e devoção ao próximo. Irmã Dulce gostava de soltar pipa, jogar futebol e desde criança já se relacionada com os necessitados. "Meu avô era uma pessoa muito caridosa também e eu acho que ela seguiu o exemplo dele, essa vocação ela começou a manifestar quando tinha 6 anos de idade", conta Maria Rita Lopes Pontes, superintendente de obras sociais Irmã Dulce. 


Aos 19 anos, a futura santa adotou ao nome Irmã Dulce em homenagem para a sua mãe. Ao longo de sua vida, ela resgatou doentes e peregrinou por 10 anos por Salvador. A freira construiu o maior hospital da Bahia, a partir de um galinheiro.

Publicada: 30/08/2019

Comentários