Digital Exclusive

VOLTAR

PIX: Entenda o que é e como funciona l RedeTV! Explica #17

Assista aos nossos novos vídeos no YouTube e inscreva-se no canal!


O Banco Central (BC) libera nesta segunda-feira (5) a autorização para que bancos e instituições financeiras iniciem o processo de cadastro dos usuários no novo sistema de pagamentos e transferências de valores do órgão, o PIX.


A nova tecnologia, que será gratuita para pessoas físicas e terá custo menor para as empresas, promete substituir as duas opções existentes para transferências entre bancos diferentes, o Documento de Ordem de Crédito (DOC) e a Transferência Eletrônica Disponível (TED), além do boleto bancário.


Com as tecnologias atuais, são cobradas taxas dos clientes, os valores variam de uma instituição financeira para outra, mas, em média, têm custos acima de R$ 10,00 por operação para os correntistas, além de só poderem ser efetuadas dentro do horário comercial e terem períodos que podem levar até um dia útil entre a solicitação e a efetivação da operação. Com o novo sistema, este intervalo será reduzido para até 10 segundos.


De acordo com o BC, o PIX terá custo zero para os clientes pessoas físicas e uma taxa de R$ 0,01 a cada dez operações para as instituições financeiras, o que diminuirá bastante os custos para as pessoas jurídicas que receberem pagamentos com essa nova tecnologia.


Além das transferências facilitadas, o PIX também promete substituir boletos bancários, já que os comerciantes poderão disponibilizá-lo como opção de pagamento em lojas físicas e virtuais por meio da tecnologia QR Code, que poderá ser escaneado pela câmera do celular e permitirá uma transferência instantânea para a conta do lojista.

Publicada: 05/10/2020

Comentários