COLUNISTAS
 »
   
CONEXÃO CHINA
Rodrigo Luis reside em Shenzhen desde 2005. O empresário é fluente em mandarim e detalha nesta coluna tudo o que envolve a vida de um brasileiro na China.
 
 
postado em 13/12/2019 23h52

China é o terceiro país que mais atrai estudantes estrangeiros

China está atrás apenas de países de língua inglesa


(Foto: Divulgação)

O Institute of International Education and World Innovation Summit for Education divulgou dados que mostram que a China é o terceiro país que mais atrai estudantes estrangeiros em todo o mundo. De acordo com o documento, 10% das pessoas que fazem intercâmbio vão para o país asiático.

Vale lembrar que Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Canadá e Nova Zelândia, países de língua inglesa, hospedam quase metade de todos os estudantes internacionais. Assim como a China, Rússia e Holanda crescem a cada ano no quesito.

"Na China, que aspira receber meio milhão de estudantes internacionais até 2020 (e está próximo de atingir esse objetivo), os estudantes internacionais estão se beneficiando de novas oportunidades para realizar estágios, caminhos suavizados para autorizações de residência e uma variedade de programas que permitem aos graduados permanecer no país para trabalhar", relata o levantamento do instituto.

A crescente influência e globalização da China impulsiona o crescimento de estudantes estrangeiros no país asiático. Com exceção de um número considerável de estudantes dos Estados Unidos, a maioria dos estudantes internacionais na China são da Coreia do Sul, Tailândia, Paquistão e Índia, de acordo com o relatório. No geral, os estudantes da região compreendem quase um quinto de todos os estudantes internacionais no país, com os últimos anos registrando um salto em estudantes indianos para estudos médicos e entre estudantes africanos, completou o documento.

Segundo o Ministério da Educação, a própria China continua sendo a principal fornecedora mundial de estudantes internacionais, com mais de 662 mil chineses indo para o exterior para estudar em 2018, um aumento de mais de 8% em relação ao ano anterior.
 

Comentários