COLUNISTAS
 »
   
CONEXO CHINA
Rodrigo Luis reside em Shenzhen desde 2005. O empresrio fluente em mandarim e detalha nesta coluna tudo o que envolve a vida de um brasileiro na China.
 
 
1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11 
postado em 20/04/2019 09h59
Shenzhen considerada a cidade mais acessvel da China
Shenzhen está localizada no sul da China


(Foto: Divulgação/Shenzhen)

De acordo com uma avaliação conduzida pelo Conselho de Defesa dos Recursos Naturais, organização ambiental internacional sem fins lucrativos, a cidade de Shenzhen ocupa o primeiro lugar na China em termos de mobilidade.

“Para fazer uma via verde que satisfaça os moradores, os departamentos de vias verdes da cidade reforçaram suas funções de serviço e qualidade, instalando áreas de descanso, banheiros ecologicamente corretos, estações de segurança, sinais e um sistema de iluminação para oferecer a maior comodidade”, disse recentemente Zhou Xuping, vice-diretor do escritório de gerenciamento de construção de vias verdes de Shenzhen.

Um dos exemplos é que em uma área de descanso na via verde de Shatou, no distrito de Futian, kits médicos, repelente de mosquitos, chaleiras e água potável estão disponíveis para os moradores e turistas de Shenzhen. Livros e uma sala para crianças também ficam disponíveis gratuitamente no distrito de Longhua.

Além disso, cada distrito em Shenzhen tem um mapa de vias verdes com conteúdo que introduz a história e os destinos turísticos ao longo dos locais.


Mapa mostra o layout geral das vias verdes de Shenzhen (Foto: Reprodução)

“O mapa da via verde oferece muitas informações, incluindo características da via verde, como a extensão e a localização dos banheiros”, afirmou Zhang.

Moro em Shenzhen desde 2005 e desde então costumo caminhar pelas vias verdes da cidade. Realmente são impecáveis!
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 12/04/2019 22h31
Robtica e inteligncia artificial se destacam na China Information Technology Expo

(Foto: Divulgação/China Information Technology Expo)

A 7ª China Information Technology Expo (CITE) foi realizada nesta semana em Shenzhen, região sul da China, e apresentou, entre as principais novidades, uma nova geração de robótica, inteligência artificial, tecnologia educacional, componentes eletrônicos e manufatura inteligente.

Organizada pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China, a feira tem como objetivo apoiar a crescente indústria de TI da China e apresentar novas tendências de tecnologia para a comunidade global, ao mesmo tempo em que forja parcerias com outras regiões e mercados. 

"A CITE é uma marca da indústria que reflete os mais recentes produtos e tecnologias da indústria de TI da China. Atualmente, esta indústria tem um bom momento em termos de desenvolvimento e opera em uma escala muito grande. No futuro, nossa indústria de informações (da China) ser muito importante entre as indústrias relacionadas e várias indústrias econômicas nacionais", destacou Chen Wenhai, secretário geral da China Information Technology Expo.


(Foto: Divulgação/China Information Technology Expo)

Abrangendo mais de 100 mil metros quadrados, o evento atraiu líderes do setor, tanto nacionais quanto estrangeiros, preenchendo 25 áreas de exibição com TVs de 8K, tecnologia 5G, eletrodomésticos inteligentes e até mesmo veículos movidos a bateria. 

De acordo com Chen Wenhai, a CITE é uma plataforma para novos produtos e tecnologias de novos setores centrais, que serve como conexão para indústrias de tecnologia, capital e upstream e downstream.


(Foto: Divulgação/China Information Technology Expo)
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 03/04/2019 21h13
Chineses criam chuteira com chip e GPS que medem mais de 200 parmetros estatsticos

(Foto: Divulgação)

Em uma época em que dados são cada vez mais importantes para o futebol, uma chuteira com chip e GPS que medem mais de 200 parâmetros estatísticos foi lançada. Projetado e aprimorado nos últimos 4 anos pela MicroTeam, que tem sede em Shenzen, cidade considerada o "Vale do Silício da China", o calçado tem como objetivo aperfeiçoar o rendimento individual e coletivo de jogadores e equipes.

De acordo com Li Youchun, CEO da empresa, a chuteira foi elaborada a partir da opinião de jogadores e treinadores. "O jogador sentirá o mesmo que com as chuteiras tradicionais", afirmou o ex-atacante inglês Michael Owen, garoto-propaganda da MicroTeam no evento de lançamento realizado no icônico estádio de Wembley, em Londres.

Uma única carga faz o chip e o GPS durarem 17 dias. Entre os dados coletados estão a velocidade mínima e máxima do atleta, distância percorrida, número de passes e de toques na bola com cada um dos pés, e corrida de longa distância sem a bola.

As chuteiras inteligentes começarão a ser vendidas a partir de julho com preços entre 199 (R$ 860) e 399 euros (R$ 1.700). Um modelo foi enviado para Pelé, o "Rei do Futebol".
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 12/03/2019 22h07
Feira de Canto promete aquecer China aps queda nas exportaes e importaes em fevereiro

(Foto: Divulgação/Feira de Cantão)

As exportações e importações chinesas registraram queda em fevereiro. De acordo com o governo, as exportações caíram 20,7% em relação ao mês de em fevereiro no ano anterior, maior queda desde fevereiro de 2016. Já as importações recuaram 5,2%.

O mês de abril, no entanto, promete mudar este cenário já que é um dos períodos mais aquecidos economicamente na China pois é quando acontecem as edições de primavera da Canton Fair, Hong Kong Eletronics Fair e Global Sources Consumer Eletronics. A fase 1 da 125ª edição da Feira de Cantão (Canton Fair), a maior feira da Ásia, será realizada entre os dias 15 e 19 de abril em Guangzhou. Já a Hong Kong Eletronics Fair acontece de 13 a 16 de abril e a Global Sources Consumer Eletronics entre os dias 11 e 14 de abril, ambas em Hong Kong. 

Fundada na primavera de 1957, a Canton Fair é considerada a maior feira de importação e exportação da China. Para se ter uma ideia da grandiosidade, o complexo da feira abrange uma área de 1,1 milhão de metros quadrados, o equivalente a mais de 100 campos de futebol. São mais de 200 mil compradores de todo o mundo para visitar os 60 mil estandes. 

A Feira de Cantão acontece em um dos maiores centros de exposições do mundo. É uma feira multisetorial que engloba todo o tipo de produto e acontece em 4 fases. A primeira é voltada a produtos eletrônicos e produtos acabados. Para se ter uma ideia, não dá para visitar todos os estandes em cinco dias pois a feira é imensa e é impossível andar por toda ela. Por este motivo é imprescindível ter um direcionamento feito por uma empresa especializada.

A zona de exportação da Canton Fair é composta por mais de 20 mil empresas de comércio externo, fábricas, instituições de investigação científica, além de companhias com investimento externo, único e privado. Em 2019, a expectativa é que a feira movimente mais de 35 bilhões de dólares (R$ 135 bilhões) em negócios.

Tendo participado da Feira de Cantão em diversas ocasiões desde 2005, posso dizer que essa é uma oportunidade única de encontrar em um só lugar inúmeras novidades em produtos de diferentes setores da indústria e fazer importantes conexões de negócios. Após quase 60 anos de desenvolvimento, a feira é hoje uma das mais importantes ferramentas para a promoção e expansão do comércio internacional chinês em todo o mundo e a participação dos brasileiros na feira já é tradicional. A cada ano que passa milhares de empresários vêm do Brasil e de diversos países do mundo na busca de novos fornecedores e parceiros para seus negócios. E com os avanços econômicos entre o Brasil e a China é possível esperar que essa busca se torne ainda mais frequente.

Organizada pelo Conselho de Desenvolvimento do Comércio de Hong Kong (HKTDC), a Feira de Eletrônica de Hong Kong e a International ICT Expo receberam mais de 94 mil compradores de 138 países em 2018, um aumento de 1,4% em relação a 2017. O número de compradores de mercados maduros como Japão e Coreia do Sul registrou crescimento, enquanto os compradores de mercados emergentes, incluindo o continente chinês, Brasil, Índia e Rússia, registraram um aumento percentual de dois dígitos.

A Hong Kong Eletronics Fair é mais voltada para eletrônicos e produtos finais e é uma das feiras mais requisitadas da Ásia. Engloba desde componentes eletrônicos até cadgets, materiais eletrônicos e de segurança.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 17/01/2019 22h46
China tem 9 entre as 20 cidades mais dinmicas do mundo
Guangzhou, na China, é a 10ª colocada na lista (Foto: Divulgação)

O "Índice de Momento da Cidade" divulgado por serviços imobiliários e pela empresa de investimentos JLL nesta semana mostra que a China tem 9 entre as 20 cidades mais dinâmicas do mundo.

Xi'an, muito conhecida por seus guerreiros de terracota, aparece em 9º lugar seguida por Guangzhou (10º). Nanjing (11), Pequim (13), Xangai (14), Chongqing (16), Hangzhou (17), Shenzhen (19) e Chengdu (20) completam o Top 20 da 6ª edição do levantamento.

Bengaluru, capital do estado sulista de Karnataka, na Índia, foi coroada a cidade mais dinâmica do mundo. O curioso é que a região da Ásia/Pacífico abriga 19 das 20 principais cidades no índice deste ano.

Confira o Top 10 do "Índice de Momento da Cidade":

1º Bengaluru (Índia)
2º Hyderabad (Índia)
3º Hanoi (Vietnã)
4º Nova Delhi (Índia)
5º Pune (Índia)
6º Nairobi (Quênia)
7º Chennai (Índia)
8º Ho Chi Minh (Vietnã)
9º Xi'an (China)
10º Guangzhou (China)
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 07/01/2019 20h52
Comea na China um dos maiores festivais de gelo e neve do mundo

Enquanto no Brasil o verão aquece o país, a China passa neste mês por um inverno rigoroso. Mas nada para se lamentar, e sim aproveitar as oportunidades da fria estação. Tanto é que começou neste sábado (5) o 35º Festival Internacional de Gelo e Neve de Harbin, capital da província de Heilongjiang.

O evento que começou como Ice Lantern Show em 1985 tornou-se um dos quatro maiores festivais de gelo e neve do mundo junto com o Sapporo Snow Festival (Japão), Quebec Winter Carnival (Canadá) e Holmenkollen Ski Festival (Noruega).


Até o fim de fevereiro o festival terá mais de 100 atividades incluindo natação de inverno, competições nacionais e internacionais de esculturas de gelo e 2.019 bonecos de neve construídos no rio Songhua congelado.

O chamariz do Festival Internacional de Gelo e Neve de Harbin, que atrai milhões de turistas de todo o mundo, é o Harbin Ice and Snow World, um parque de 600 mil metros quadrados. No local, os visitantes podem ver centenas de cópias congeladas da conhecida arquitetura tradicional chinesa e gótica, juntamente com uma torre de 45 metros de altura, todas feitas de gelo. A iluminação é um show à parte.


No inverno de 2018, mais de 1,4 milhão de turistas visitaram o Harbin Ice and Snow World e as vendas de ingressos ultrapassaram 360 milhões de yuans (US$ 52,4 milhões), um aumento de 10% em relação ao ano anterior.

Jia Lianqi, gerente geral da Harbin Ice and Snow World, espera uma visitação ainda maior neste ano.

(Fotos: Divulgação/Harbin Ice and Snow World)
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 26/12/2018 15h51
Hong Kong abre seu primeiro hospital infantil
Hong Kong iniciou nesta semana a prestao de servios clnicos em seu primeiro hospital especializado para crianas. O Hospital Infantil de Hong Kong (HKCH) possui duas torres de 11 andares e uma capacidade planejada de cerca de 500 leitos diurnos e noturnos. leia mais
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 11/12/2018 23h05
Hong Kong foi a cidade mais visitada do mundo em 2018, aponta relatrio
Show de luzes na noite de Hong Kong (Foto: Divulgação/Hong Kong)

Um relatório divulgado pela consultoria de mercado global Euromonitor International mostra que Hong Kong foi a cidade mais visitada do mundo em 2018. Bangkok, na Tailândia, aparece na segunda colocação da lista, seguida por Londres e Cingapura.

A estimativa do "Ranking Top City Destinations" da Euromonitor International é que Hong Kong termine o ano com 29.827.200 visitantes. As outras cidades chinesas entre as 10 primeiras são Macau e Shenzhen, com estimativa de 18.931.400 e 12.437.300 visitantes, respectivamente, em 2018.

Confira as 10 cidades mais visitadas do mundo em 2018 com base nas estimativas da Euromonitor International e compare com os números de 2017:

1-) Hong Kong, na China
29.827.200 visitantes em 2018 
27.880.300 visitantes em 2017

2-) Bangkok, na Tailândia

23.688.800 visitantes em 2018 
22.453.900 visitantes em 2017

3-) Londres, na Inglaterra

20.715.900 visitantes em 2018 
19.827.800 visitantes em 2017

4-) Cingapura, em Cingapura

18.551.200 visitantes em 2018 
17.618.800 visitantes em 2017

5-) Macau, na China

18.931.400 visitantes em 2018 
17.337.200 visitantes em 2017

6-) Paris, na França

16.863.500 visitantes em 2018 
15.834.200 visitantes em 2017

7-) Dubai, nos Emirados Árabes Unidos

16.658.500 visitantes em 2018 
15.790.000 visitantes em 2017

8-) Nova York, nos Estados Unidos

13.500.000 visitantes em 2018 
13.100.000 visitantes em 2017

9-) Kuala Lumpur, na Malásia

13.434.000 visitantes em 2018 
12.843.500 visitantes em 2017

10-) Shenzhen, na China

12.437.300 visitantes em 2018 
12.075.100 visitantes em 2017
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 07/12/2018 21h47
Cientistas chineses desenvolvem material bioativo para regenerao da pele
(Foto: Ilustração)

Pesquisadores da Universidade de Xi'an Jiaotong, na província de Shaanxi, noroeste da China, publicaram um estudo na revista ACS Nano que mostra um novo material biodegradável e bioativo que pode melhorar a cicatrização de feridas e a regeneração da pele.

O intuito é curar feridas na pele de pessoas que sofreram queimaduras, infecções microbianas severas e diabetes. As feridas crônicas aumentam a dor e os custos médicos dos pacientes. Existe, portanto, uma grande necessidade de materiais biomédicos que possam facilitar a cicatrização de feridas e capacidades anti-infecciosas eficientes.

Os cientistas projetaram uma espécie de material antibacteriano biomimético que pode facilitar a regeneração da pele. Ele tem elasticidade semelhante à da pele e boa biocompatibilidade, e pode ajudar a prevenir a infecção bacteriana multirresistente. 

Em experimentos conduzidos em camundongos, o material melhorou a cicatrização de feridas e regeneração de apêndices da pele, como folículos pilosos, e finalmente levou à regeneração do tecido da pele.

O biomaterial projetado pode se tornar um curativo multifuncional competitivo para a cicatrização de feridas infectadas por bactérias e regeneração da pele. A pesquisa fornece uma nova estratégia para o design de materiais biomédicos para medicamentos regenerativos.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 29/11/2018 21h58
Trem-bala submarino tem previso de ser implementado na China em 2025

O projeto de construção do primeiro trem-bala submarino da China foi aprovado por Pequim e a linha de alta velocidade tem previsão de ficar pronta em 2025. Com investimento estimado de US$ 3,6 bilhões (R$ 13,9 bilhões), o projeto apresentado em 2005 ligará a cidade portuária de Ningbo, ao sul de Xangai, a Zhoushan, um arquipélago na costa leste do país.

A distância é de 77 quilômetros, sendo 16,2 deles subaquáticos, e a linha será integrada aos outros terminais de alta velocidade de China.

A velocidade máxima do trem-bala submarino será de 250 quilômetros por hora. De acordo com estimativas do governo chinês, será possível percorrer os 230 quilômetros entre Hangzhou, capital da provincial de Zhejiang, a Zhoushan, em uma hora e 20 minutos. Atualmente o percurso leva quatro horas e meia.

Vale destacar que a região de Zhoushan é base para o porto com maior movimento do mundo em volume de carga. Além disso o local abrigará a primeira fábrica internacional da Boeing, que tem previsão para iniciar as operações no fim deste ano.

As Ilhas Shengsi no Arquipélago de Zhoushan são declaradas oficialmente como uma Área Nacional da China.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11