COLUNISTAS
 »
   
CONEXO CHINA
Rodrigo Luis reside em Shenzhen desde 2005. O empresrio fluente em mandarim e detalha nesta coluna tudo o que envolve a vida de um brasileiro na China.
 
 
1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13 
postado em 30/12/2019 13h11
China promete eliminar a pobreza nas reas rurais at o fim de 2020
A quarta sesso plenria do 19 Comit Central do Partido Comunista da China reafirmou a promessa do pas em eliminar a pobreza nas reas rurais at o fim de 2020 leia mais
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 20/12/2019 06h51
China o terceiro pas que mais atrai estudantes estrangeiros
China está atrás apenas de países de língua inglesa


(Foto: Divulgação)

O Institute of International Education and World Innovation Summit for Education divulgou dados que mostram que a China é o terceiro país que mais atrai estudantes estrangeiros em todo o mundo. De acordo com o documento, 10% das pessoas que fazem intercâmbio vão para o país asiático.

Vale lembrar que Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Canadá e Nova Zelândia, países de língua inglesa, hospedam quase metade de todos os estudantes internacionais. Assim como a China, Rússia e Holanda crescem a cada ano no quesito.

"Na China, que aspira receber meio milhão de estudantes internacionais até 2020 (e está próximo de atingir esse objetivo), os estudantes internacionais estão se beneficiando de novas oportunidades para realizar estágios, caminhos suavizados para autorizações de residência e uma variedade de programas que permitem aos graduados permanecer no país para trabalhar", relata o levantamento do instituto.

A crescente influência e globalização da China impulsiona o crescimento de estudantes estrangeiros no país asiático. Com exceção de um número considerável de estudantes dos Estados Unidos, a maioria dos estudantes internacionais na China são da Coreia do Sul, Tailândia, Paquistão e Índia, de acordo com o relatório. No geral, os estudantes da região compreendem quase um quinto de todos os estudantes internacionais no país, com os últimos anos registrando um salto em estudantes indianos para estudos médicos e entre estudantes africanos, completou o documento.

Segundo o Ministério da Educação, a própria China continua sendo a principal fornecedora mundial de estudantes internacionais, com mais de 662 mil chineses indo para o exterior para estudar em 2018, um aumento de mais de 8% em relação ao ano anterior.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 13/12/2019 23h26
Maior projeto de desvio de gua do mundo beneficia mais de 120 milhes de pessoas na China
Rio Yangtze é o maior da China


(Foto: Divulgação/Ministério de Recursos Hídricos da China)

O vice-ministro de Recursos Hídricos da China, Jiang Xuguang, afirmou nesta semana que o país concretizou o maior projeto de desvio de água do mundo ao transferir quase 30 bilhões de metros cúbicos de água do Rio Yangtze para mais de 40 cidades e 260 municípios do norte da China, beneficiando mais de 120 milhões de pessoas.

Inicialmente proposta pelo falecido líder chinês Mao Zedong há mais de 70 anos, a primeira fase da rota leste foi posta em operação em novembro de 2013. A rota intermediária, que começou a fornecer água em dezembro de 2014, chamou mais a atenção devido ao seu papel de levar água para a capital Pequim.

De acordo com Ministério de Recursos Hídricos da China, mais de 73% do abastecimento de água das torneiras de Pequim vem do projeto, beneficiando mais de 12 milhões de habitantes, quase metade da população total da cidade. Na vizinha Tianjin, o projeto fornece toda a água usada em 14 distritos.

Jiang Xuguang disse em entrevista coletiva que a "água do sul se tornou uma tábua de salvação para o abastecimento de água de muitas cidades. O projeto produziu benefícios sociais e ecológicos notáveis, incluindo seu papel de apoio no desenvolvimento do cluster de Pequim-Tianjin-Hebei e da nova área de Xiongan".

O diretor do departamento de planejamento de desenvolvimento do ministério, Shi Chunxian, salientou que as autoridades estão intensificando os esforços para avançar na construção de novos desvios.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 09/12/2019 21h04
Rob chins percorre 345 metros no lado oculto da Lua
Yutu-2 está no lado oculto da Lua desde o dia 3 de janeiro 


(Foto: Divulgação)

O explorador lunar chinês Yutu-2 já percorreu 345 metros no lado oculto da Lua desde o dia 3 de janeiro deste ano. De acordo com o Centro de Exploração Lunar e com o Programa Espacial da Administração Espacial Nacional da China, a exploração científica desse território até então desconhecido só é possível graças aos engenheiros espaciais que projetaram a rota do robô com muito cuidado.

Isto porque o ambiente geológico é muito complicado e o terreno irregular. O explorador deverá continuar viajando no lado oculto da Lua de maneira lenta, mas constante, com o objetivo de realizar mais descobertas científicas.

Vale lembrar que um dia lunar é igual a 14 dias na Terra, sendo que a noite lunar tem a mesma duração, e que o explorador lunar chinês Yutu-2 entra em modo de suspensão durante a noite lunar devido à falta de energia solar.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 29/11/2019 16h24
Pequim pede compartilhamento de vagas na cidade
Intuito é melhorar a gestão das ruas da cidade


(Foto: Divulgação)

Uma declaração divulgada pela comissão de transporte de Pequim, capital da China, pede que empresas locais e comunidades residenciais compartilhem lugares de estacionamento com base em suas necessidades em diferentes momentos do dia. 

Neste esforço para melhorar a gestão das ruas da cidade, as empresas locais e comunidades residenciais devem definir taxas de estacionamento e períodos assinando contratos. Enquanto isso, os governos distritais podem recompensar as empresas que oferecem espaços aos moradores vizinhos à noite. Além disso, as áreas de estacionamento em prédios residenciais devem ser abertas a outros veículos depois de atenderem às necessidades de seus próprios inquilinos. 

Alguns distritos de Pequim estão trabalhando para diminuir as dificuldades de estacionamento este ano, servindo de ponte para as comunidades residenciais e as empresas. Sun Guangjun, diretor da Rua Desheng, disse que faltam 4 mil vagas na região. Existem 22 mil vagas de estacionamento na Rua Desheng, enquanto a demanda é de cerca de 26 mil.

A autoridade da rua ajudou empresas da região a trocar vagas de estacionamento com comunidades residenciais. Assim, os residentes têm permissão para estacionar seus carros nos espaços das empresas à noite, enquanto durante o dia os funcionários da empresa podem estacionar em espaços nas comunidades.

O distrito de Fengtai seguiu orientações semelhantes nos últimos meses. Fengtai possui 814 estacionamentos comerciais com 262 mil vagas. Segundo a autoridade distrital, há uma escassez de mais de 100 mil vagas de estacionamento, principalmente à noite.

Assim, o distrito contratou uma empresa profissional de gerenciamento de estacionamento para ajudar, construindo uma plataforma para a troca de vagas entre comunidades residenciais e as empresas que possuem áreas de estacionamento.

Além disso, os dados do espaço de estacionamento serão enviados on-line para que os residentes possam obter informações em tempo real, proporcionando mais comodidade para quem procura estacionar seus carros.

Atualmente, existem cerca de 60.000 vagas de estacionamento nas estradas da cidade. Para regular melhor o estacionamento na cidade, todos os distritos de Pequim adotarão um sistema de cobrança eletrônica a partir do domingo.

A quantidade de tempo que um carro está estacionado na rua será monitorada por um dispositivo eletrônico aéreo e, em seguida, o motorista será cobrado por meio de um aplicativo. Os motoristas podem pagar através do aplicativo ou pessoalmente com dinheiro em um centro de serviços do governo.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 17/11/2019 23h07
Feira de Alta Tecnologia da China atrai expositores e exibe milhares de projetos
Feira de Alta Tecnologia da China leia mais
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 04/11/2019 22h57
Operadoras estatais da China estreiam maior rede de telefonia mvel 5G do mundo
Planos de dados já estão disponíveis no país


As operadoras estatais de telefonia móvel da China começaram a oferecer serviços móveis 5G, que oferecem velocidade de transmissão aumentada. Os planos de dados já estão disponíveis e os assinantes não precisam alterar seus cartões SIM ou números de telefone para atualizar os atuais serviços 4G para 5G, segundo os sites das operadoras.

Para os serviços 5G da China Mobile, maior operadora do país, existem cinco categorias a partir de um pacote mensal de 128 yuans (R$ 72) que inclui 30 GB de dados e 200 minutos de chamadas de voz até o mais alto, 589 yuans (R$ 335), para 300 GB de dados e 3 mil minutos de chamadas. Os assinantes da China Mobile podem adicionar membros da família a um plano compartilhável de 169 (R$ 96) a 869 yuans (R$ 495) por mês.

Já a China Telecom oferece sete opções a partir de 129 yuans (R$ 72) para 30 GB de dados e 500 minutos de chamadas de voz. A China Unicom, por sua vez, tem seis opções em duas categorias para os usuários escolherem com um preço inicial de 129 yuans (R$ 72) por 30 GB de dados e 500 minutos. Os clientes podem receber um desconto de 10% antes de 30 de novembro se aderirem ao plano móvel por seis meses.

As operadoras planejaram uma despesa de capital combinada de 302 bilhões de yuans (R$ 172 bilhões) este ano, incluindo os custos para construir 130 mil estações-base.

O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação concedeu licenças 5G para uso comercial em junho, marcando o início de uma nova era no setor de telecomunicações do país. Espera-se que a China seja o maior mercado 5G do mundo em número de usuários, com assinantes móveis superiores a 1,6 bilhão no final de junho.

No início de outubro, mais de 10 milhões de pessoas na China fizeram reservas online para serviços 5G, enquanto aguardavam a liberação dos preços dos pacotes, de acordo com as operadoras.

Vale lembrar que a Coreia do Sul foi o primeiro país a introduzir a disponibilidade comercial total de 5G no início deste ano, enquanto algumas operadoras de países como Estados Unidos, Inglaterra e Austrália também lançaram os serviços em algumas áreas este ano.

Segundo analistas, o aumento da velocidade de 4G para 5G trará aumentos na conectividade com outros setores, como big data, drones e eletrodomésticos. O domínio no maior mercado do mundo pode atenuar os efeitos de uma campanha nos EUA contra outros países que instalam equipamentos da Huawei, acusada de representar uma ameaça à segurança.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 28/10/2019 20h09
Encontro entre Xi Jinping e Jair Bolsonaro promete estreitar laos entre China e Brasil
Xi Jinping e Jair Bolsonaro se encontraram em Pequim

Bolsonaro se encontra com presidente chinês para assinatura de acordo
(Foto: Divulgação/Palácio do Planalto)

O encontro entre os presidentes Xi Jinping e Jair Bolsonaro promete estreitar os laços entre China e Brasil. "A China gostaria de expandir a cooperação com o Brasil em áreas que abrangem agricultura, energia, indústria de mineração, aeroespacial e infraestrutura", disse Xi.

De acordo com o presidente chinês, a cooperação prática deve beneficiar o povo de ambos os países. Ele acrescentou que a China gostaria de importar mais produtos de alta qualidade e alto valor agregado da nação sul-americana.

"O mundo está passando por mudanças sem precedentes, mas a tendência histórica de paz, desenvolvimento e cooperação ganha-ganha permanece inalterada. O momento crescente dos países em desenvolvimento e mercados emergentes, incluindo China e Brasil, não mudou, e a política da China de desenvolver laços bilaterais com o Brasil de um nível estratégico e uma perspectiva visionária também não mudou", ressaltou Xi Jinping .

Xi também agradeceu a carta de felicitações de Bolsonaro pelo 70º aniversário da fundação da República Popular da China. Aclamando a China e o Brasil como os mercados emergentes mais representativos e os maiores países em desenvolvimento dos hemisférios leste e oeste, respectivamente, Xi afirmou que os dois países criaram um modelo para as relações entre as principais nações em desenvolvimento.

O presidente da China enfatizou que os dois países devem manter a direção certa, priorizar as relações bilaterais, entender e respeitar os interesses fundamentais e aumentar a confiança política mútua: "Eles devem estimular as trocas entre pessoas, promover a comunicação em áreas como futebol e medicina tradicional chinesa e apoiar as trocas entre locais. A China apoiou a hospedagem bem-sucedida do Brasil na reunião de líderes dos BRICS este ano".
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 13/10/2019 20h47
Primeiro satlite de observao polar da China apoia pesquisa na Antrtica e no rtico
Satélite apoiará a 36ª expedição antártica da China


(Foto: Ilustração)

O BNU-1, primeiro satélite de observação polar da China, obteve com sucesso dados sobre regiões polares. Após quase um mês de testes em órbita, o satélite está funcionando normalmente e conduzindo observações de cobertura total da Antártica e do Ártico todos os dias, informou o cientista chefe Cheng Xiao no Simpósio da China na Polar Science 2019.

Cheng disse que o sistema de conexão de dados via satélite lançado nesta semana permite que cientistas de todo o mundo obtenham dados de observação polar adquiridos pelo BNU-1. Usuários registrados também podem propor novos requisitos de observação.

O satélite monitorou continuamente um gigantesco iceberg rompendo a plataforma de gelo Amery, no leste da Antártida, em setembro, ajudando a limitar seu impacto em boias submersas e navios de investigação na área circundante.

Cheng afirmou que o satélite ajudará a reduzir a dependência da China de satélites estrangeiros para dados de observação polar: "A resolução espacial do satélite chega a 75 metros, o que oferece informações mais detalhadas sobre a cobertura de gelo e o gelo do mar".

O satélite também apoiará a 36ª expedição antártica da China, melhorando sua capacidade de navegação na zona de gelo polar.

Desenvolvido pela Universidade Normal de Pequim e Shenzhen Aerospace Dongfanghong Development Ltd, o satélite pesa 16 kg e está equipado com duas câmeras e um receptor. Tem grande significado na promoção da pesquisa de regiões polares e mudanças climáticas globais.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
postado em 08/10/2019 22h23
Maior aeroporto da China aberto aps cinco anos de construo
Aeroporto Internacional de Daxing custou R$ 257 bilhões

(Foto: Divulgação)

O maior aeroporto da China e que conta com o maior terminal do mundo foi inaugurado na cidade de Pequim após cinco anos de construção. Para se ter uma ideia da grandiosidade do edifício projetado pela arquiteta anglo-iraquiana Zaha Hadid, o terminal principal possui 700 mil metros quadrados - o equivalente a 100 campos de futebol.

O Aeroporto Internacional de Daxing custou US$ 63 bilhões (R$ 257 bilhões) e espera-se que seja um dos centros de tráfego aéreo mais movimentados do mundo, apoiando o crescimento da China e se tornando o maior mercado de aviação civil do mundo, com previsão de ocorrer em meados da década de 2020.

Com um design futurista, o aeroporto conta com cinco saguões conectados, formando uma grande estrela-do-mar, ou um nave espacial. "É o maior hub de transporte integrado do mundo. O edifício do terminal também é o maior do mundo construído com uma estrutura de aço sem costura, apresentando o primeiro projeto do mundo de plataformas de embarque e desembarque com dois andares", exaltou Bai Henghong, diretor do comando do projeto Aeroporto Internacional de Daxing, do Beijing Construction Group.

(Foto: Divulgação)

Seis grandes execuções de teste foram organizadas para avaliar melhor a prontidão para operação do aeroporto e corrigir possíveis problemas. Haverá um total de 787 testes envolvendo 500 voos e cerca de 52 mil viagens simuladas de passageiros.

Localizado 46 km ao sul do centro de Pequim, ele foi projetado para aliviar a pressão do superlotado Aeroporto Internacional de Pequim. Prevê-se que a taxa de transferência de passageiros atinja 72 milhões em 2025 e aumente ainda mais para 100 milhões até 2040.
winpoint.limited@gmail.com
 
 
1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13