Quinta, às 22h30

Sensacional

VOLTAR

Valesca Popozuda relembra episódio de assédio sexual: "Queimei órgão dele"

Daniela Albuquerque recebeu a cantora Valesca Popozuda no quadro 'Papo com Dani'. Durante a entrevista, Valesca, dona do hit "Beijinho no Ombro", contou sobre os "perrengues" de sua infância ao lado da mãe e comemorou a boa fase artística. "Estou tentando ficar rica. Cara, a gente conquista coisas, sonhos que a gente sonha. Minha mãe sempre trabalhou de doméstica, faxineira, essas coisas, então ali o meu objetivo era tirar minha mãe da rua e ela ficar em casa e trabalhar se ela quisesse. Isso foi a minha maior conquista". A cantora, que descobriu a primeira gravidez aos 21 anos, ainda contou que chegou a cogitar interromper a gestação quando descobriu que se tornaria mãe. "Quando eu descobri que estava grávida foi um choque. Eu nunca escondi isso, que quando eu estava grávida eu pedi sim para o pai dele, que eu queria tirar na época. Eu falava assim: 'não, não quero porque eu não posso'. Mas aí depois a minha cabeça foi esfriando, eu fui pensando e falei 'não, não vou fazer isso", relembrou.

Ainda durante o bate-papo, Valesca afirmou ter queimado o órgão sexual de um contratante com o auxílio de um babyliss após ser vítima de assédio sexual, na época em que fazia parte do grupo "Gaiola das Popozudas. "Se eu falasse naquele momento 'ah, ele estava aqui me assediando, ele estava aqui querendo isso e aquilo', eu, uma dançarina de funk naquela época, que nem me conheciam direito, iam falar 'pô, ele está certo. Ela é quem deve estar dando mole mesmo', porque o povo sempre fala isso, que a mulher está dando mole, que a mulher não presta, que a mulher que foi para cima", recordou.

Publicada: 05/07/2018

Comentários