EDITORIAS
 
Aplicativos para celular I CidadesI Ciência e SaúdeI Dá para acreditar?I EconomiaI EducaçãoI Meio ambienteI MundoI PolíticaI Tecnologia
-
     
27/02/2012 17h50 - Atualizado em 27/02/2012 18h36    
 

Argentina veta atracação de navio britânico, diz agência

 
Jorge Otaola/ Reuters
 
 
O governo da província da Terra do Fogo, no sul da Argentina, proibiu nesta segunda-feira (27) a atracação de um navio de cruzeiro com bandeira da ilha de Bermuda, uma possessão britânica no Atlântico, com base a uma lei relacionada à reivindicação argentina pelas ilhas Malvinas, informou a agência estatal de notícias Télam.

É a primeira vez que autoridades do país tomam esse tipo de medida, que coincide com uma escalada diplomática entre Londres e Buenos Aires, 30 anos depois de uma guerra pela posse das Malvinas (Falklands, para os britânicos), que terminou com a rendição argentina.

A embarcação com cerca de 2.600 passageiros foi proibida de aportar na localidade de Ushuaia, como já havia feito anteriormente.

Veja mais:

>>>Governo argentino vai à ONU por Ilhas Malvinas

>>>Argentinos protestam contra príncipe William nas Malvinas

>>>Príncipe William inicia temporada militar nas Malvinas

Fontes portuárias disseram à Télam que a governadora da Terra do Fogo, Fabiana Ríos, tomou a decisão com base num pedido de ex-combatentes e de sindicalistas portuários, tendo como base uma lei provincial de 2001 que proíbe a "permanência, atracação ou abastecimento ou operações de logística em território provincial de embarcações com bandeira britânica ou de conveniência".

Essa fonte acrescentou que os tripulantes foram informados da proibição na manhã desta segunda-feira, quando navegava pelo canal de Beagle, em frente à localidade chilena de Puerto Williams, e que provavelmente o navio regressou a Punta Arenas, também no Chile.

A Télam afirmou que uma segunda embarcação foi afetada pela medida.

Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados.
PUBLICIDADE
Compartilhe:
VÍDEOS
»
 
PUBLICIDADE ANUNCIE
 
ENQUETE
Uma pesquisa recente mostrou que o Brasil superou os Estados Unidos como o país que mais realiza cirurgias plásticas no mundo, com 13% do total mundial. Você já se submeteu a algum procedimento cirúrgico?
 
AEROPORTOS
Fique informado sobre as condições dos principais aeroportos do país.
Fonte: Climatempo