RedeTV


É Notícia

VOLTAR

Camilo Santana (PT), governador do Ceará

Santana elogiou o processo de concessão de aeroportos promovido pelo governo federal - o de Fortaleza foi arrematado por um grupo alemão. "Com isso, vamos terminar a obra de ampliação do aeroporto, que era para ter sido concluída antes da Copa de 2014", falou. Em seus dois primeiros anos como governador, Camilo lembrou que, além da crise econômica, enfrentou também o problema hídrico. "Foram cinco anos seguidos de seca." Santana também lembrou que a primeira cobrança da população é "a melhora nos níveis de segurança". "O custo de um presidiário no Ceará é de R$ 2.500 por mês. De um aluno, R$ 2500 por ano", pontuou. Voltando ao problema hídrico, Camilo revelou que desde 2015 foi aconselhado a fazer o racionamento, mas preferiu formular alternativas. "O custo para a população mais pobre seria imenso." Sobre a transposição do Rio São Francisco, Santana lembrou que Ciro Gomes, quando ministro de Lula, iniciou as discussões para o projeto. Além disso, reconheceu a importância de Lula e Temer na obra. Questionado sobre o que acha quando Temer critica a "herança econômica" deixada pelo PT, Camilo respondeu: "É  preciso ter coerência na política. Temer estava na chapa com Dilma e foi parceiro nas ações do governo."

Publicada: 21/03/2017

Comentários