- Atualizado em

De helicóptero, Pelé celebra centenário santista na Vila

Daniel Akstein Batista/Agência Estado

Maior jogador da história do futebol, Pelé prestigiou neste sábado a festa de comemoração dos 100 anos de fundação do Santos. O ex-jogador desceu na Vila Belmiro de helicóptero carregando o troféu da Libertadores, conquistada três vezes, sendo duas com ele dentro de campo, em 1962 e 1963. Saudado pelos torcedores, o Rei do Futebol fez um discurso oficial em que lembrou os seus companheiros de clube.

"Estou muito feliz de reencontrar amigos aqui, mas triste por não estarem todos. Tenho certeza que estão acompanhando ao lado de Deus. Sempre disse que não fiz nada sozinho. Agradeço a todos que estão ao meu lado. Esse legado que deixamos no Santos só Deus pode explicar. O Santos representou bem o País em lugares que nem sabiam o que era o Brasil", disse.

Pelé ressaltou acredita no sucesso do atual elenco do Santos e disse que esta e as futuras gerações do clube devem trabalhar para manter o clube como um dos mais conhecidos e vencedores do mundo. "Agora é continuar com as novas gerações. Sou um homem de três corações, mas só uso um. Como o Zagallo falou, vocês vão ter que me aguentar por muito tempo", declarou.

O Rei do Futebol voltou a lembrar de momentos vitoriosos da sua passagem pelo Santos, como as excursões que o clube fez pelo mundo. "Hoje é muito fácil mostrar o que se faz para o mundo. Antes, a gente tinha que ir em cada lugar do mundo pra mostrar", comentou Pelé, que defendeu o clube por 18 anos e marcou 1.091 gols em 1.116 jogos.

Com a presença de Pelé na Vila Belmiro, foi lançada a medalha comemorativa ao centenário do Santos pela Casa da Moeda do Brasil. O evento também contou com a presença de Geraldo Alckmin, governador de São Paulo. "São 100 anos de um time que mudou o futebol", afirmou.

Agência Estado

Agência Estado - todos os direitos reservados.

Publicidade

Comentários