Blog

Traficantes de classe média alta são presos no Rio

Oito pessoas foram presas em uma operação contra traficantes de classe média alta na zona sul do Rio. Foram apreendidos diversos tipos de drogas, material para endolação, balança de precisão, armas e computadores nos bairros de Laranjeiras, Flamengo e Catete. Na casa de um dos detidos foram encontrados
R$ 27 mil em dinheiro.

As investigações começaram há 10 meses enquanto o delegado Roberto Nunes, da 9ª Delegacia de Polícia (Catete), acompanhava as ações de um grupo de jovens de classe média alta que saía às ruas para espancar menores infratores. No início deste ano, um jovem negro de 15 anos foi preso nu a um poste no Flamengo com uma trava de bicicleta e outro adolescente, também negro, de 17 anos teve mãos e pés amarrados em Botafogo. Os casos ficaram conhecidos como "justiçamento".

Além das lesões corporais, os jovens também praticavam crimes como roubo e furto de automóveis, receptação, estupro, tentativa de homicídio, além de tráfico de drogas e associação ao tráfico.

"Nossas investigações comprovam que todos os envolvidos, em um total de 40, vão responder por associação para o tráfico e tráfico de drogas", disse o delegado Nunes. Os "traficantes do asfalto" costumavam vender drogas na Praça São Salvador, no Flamengo, que fica em frente a um quartel do Corpo de Bombeiros. Eles compravam as drogas nos morros nos arredores da zona sul - todos com Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) e um, o morro Santo Amaro, ocupado pela Força de Segurança Nacional - e revendiam nas ruas da zona sul.

Bando ataca 2 carros-fortes e mata PM no interior de SP

Um bando armado atacou dois carros-fortes da empresa Prosegur na manhã desta quinta-feira, 30, na Rodovia Adhemar de Barros, na altura do município de Aguaí, no interior de São Paulo. Um dos veículos tentou fugir e os bandidos usaram armas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras .50, para obrigar o motorista a parar. Uma viatura da Polícia Militar que seguia pela estrada foi atacada a tiros. De acordo com as primeiras informações, um policial militar foi atingido e morreu. Pelo menos um funcionário da empresa foi ferido.
A pista sentido norte da rodovia está interditada desde as 10h, horário do confronto.

O bando usou dinamite para explodir o cofre de um dos carros, mas não teria conseguido levar o dinheiro. Ainda há dinamites no local, e a PM aguarda a chegada do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate).

Organizador de 'rolezinho' é morto por amigo na zona leste de SP

Famoso na cultura funk de São Paulo e organizador de "rolezinhos", Leonardo Henrique Soares Alvarenga, de 16 anos, foi morto por um amigo com um tiro na cabeça na Rua Guarapa, no Parque Guarani, na zona leste da capital paulista. O caso aconteceu na madrugada da última segunda-feira, 27, por volta das 03h30, afirma a Secretaria de Segurança Pública (SSP).
O autor do disparo, o funileiro Leonardo Pereira de Almeida, de 18 anos foi preso por homicídio simples. Os dois estavam em um carro junto com outros quatro adolescentes, todos de 17 anos, e voltavam de uma festa.

Aos policiais, as testemunhas afirmaram, inicialmente, que o grupo foi abordado por dois motoqueiros, que teriam anunciado um assalto. Durante a abordagem dos criminosos, um deles teria atirado em Leandro Alvarenga.

Após a Polícia Civil fazer a perícia no local, no entanto, ficou constatado que o disparo, na verdade, partiu de dentro do veículo. Chamadas para depor novamente, as testemunhas afirmaram que o tiro foi dado pelo funileiro. Eles ainda disseram que o autor do disparo acreditava que o revólver calibre 38, emprestado por um amigo, estava descarregado.

Robson dos Santos Lopes, de 30 anos, era o dono da arma e também foi preso em flagrante por porte ilegal. A vítima ainda foi levada ao Hospital Santa Marcelina pelo atirador, mas não resistiu aos ferimentos.

Depois da confirmação da sua morte, a página de Leonardo Alvarenga no Facebook, com quase 30 mil seguidores, foi inundada por comentários de fãs e amigos. O caso foi registrado no 32º Distrito Policial (Itaquera).

Mais 2 são presos por participar em quadrilha de aborto

Mais duas pessoas foram presas por participação na maior quadrilha de aborto do Brasil. Ao todo, 61 pessoas foram detidas e 14 continuam foragidas.
O médico Guilherme Estrela Aranha, chefe do núcleo abortivo da Tijuca, na zona norte do Rio de Janeiro, foi preso na madrugada desta quarta-feira, 29, por agentes da Corregedoria Interna da Polícia Civil (Coinpol) e da Coordenadoria de Informação e Inteligência Policiais (Cinpol).

Aranha foi detido quando deixava uma clínica médica, no bairro de Neves, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

Já o policial civil Agostinho Rodrigues da Silva Neto se apresentou na sede da Divisão Antissequestro (DAS), no Leblon, na zona sul da capital, onde foi cumprido o mandado de prisão expedido pela 4ª Vara Criminal da Capital.

Ação policial no Rio apreende equipamento usado pela PM

A operação conjunta das Polícias Civil e Militar em oito comunidades da Zona Norte do Rio apreendeu nesta quarta-feira, 29, um "kit antitumulto" - equipamento usado pela Polícia Militar durante protestos populares que, nas ruas da capital, ganhou o apelido de "Robocop".
A secretaria estadual de Segurança (Seseg) ainda não informou como o equipamento, de uso da PM, chegou aos criminosos. Segundo a secretaria, que divulgou imagem do kit apreendido, o equipamento é "semelhante" ao usado por policiais do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque).

Além do kit, foram apreendidos quatro fuzis, uma réplica da arma, quatro pistolas, três coletes à prova de balas e 100kg de maconha. Quatorze pessoas foram presas na ação (uma mulher e 13 homens) e um menor, apreendido.

Polícia encontra caixa eletrônico com banana de dinamite no interior de São Paulo

A Polícia Militar encontrou um caixa eletrônico com uma banana de dinamite em agência do banco Bradesco em Alumínio, cidade situada a 78 quilômetros de São Paulo. Os policiais foram chamados por volta das 4h da manhã da terça-feira (28) por funcionários do banco, que detectaram a invasão do local pelas câmeras de segurança. 

Segundo a PM, mesmo com o cordel tendo queimado, a dinamite não explodiu. Nenhum dano à maquina foi causado.

Por volta das 8h, o Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) esteve na agência e detonou o explosivo. 

A Polícia Civil de Alumínio irá investigar o caso. 

Acidente com ônibus escolar deixa 11 mortos em Ibitinga (SP)

Mais um corpo foi encontrado carbonizado no acidente com um ônibus de estudantes de Borborema, em Ibitinga, no interior de São Paulo. Segundo a prefeitura, o corpo é do estudante José Vinicius Francisco Anzolin, que morreu preso às ferragens. Com isso, sobe para 11 o número de mortos na batida, que ocorreu na noite de nesta segunda-feira (27), entre o ônibus e um caminhão de óleo vegetal.

Segundo a prefeitura, entre os mortos está a diretora de Cultura do município, Márcia Martins Carvalho Biasotto, a diretora da Escola Municipal Professora Ana Rosa, Marisa Aparecida Mansano dos Santos, e os professores Roseneide Aparecida Casetta Montera e Margarete Aparecida Lucas dos Santos.

A prefeitura informou também os nomes dos outros seis adolescentes que morreram: Angelo Mateus Geraldo, Gabriela Cristina da Silva Rodrigues, Nicanor de Freitas Junior, Tainá Brenda Ferreira, Thayro Matheus da Silva Polimeno e Felipe Gonçalves Rossi.

A Santa Casa de Ibitinga recebeu oito adolescentes, sendo que três estão em estado grave. Não foram divulgados detalhes sobre esses pacientes. Outro número não informado de estudantes foi levado ao Hospital de Borborema.

Segundo a prefeitura, a cidade, de cerca de 15 mil habitantes, vive um clima de comoção. O comércio decidiu fechar as portas em solidariedade às famílias das vítimas e as escolas suspenderam as atividades. Bandeiras foram colocadas a meio-mastro. A prefeitura de Borborema decretou luto oficial de três dias.

O ônibus, que levava adolescentes da Escola Estadual Dom Gastão Liberal Pinto, bateu no caminhão de óleo vegetal às 23h30 de ontem (27), na Rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304), altura do quilômetro 368, em Ibitinga. Com a colisão, o caminhão pegou fogo.

De acordo com a polícia, os alunos da cidade de Borborema voltavam de São Paulo, onde visitaram uma exposição da Bienal. Três ônibus voltavam em comboio do passeio e, segundo as autoridades, dois veículos voltaram por um caminho diferente do ônibus que se acidentou, passando por Itápolis.

De acordo com a administração municipal, o velório coletivo será no Ginásio de Esportes da cidade, em horário a ser definido.

1 2 3 4 5 6 7 8 9