De segunda a sexta, às 15h

Blog

Coronel é preso com 351 kg de maconha no RJ

Um coronel reformado do Exército foi preso enquanto transportava 351 kg de maconha no pedágio da rodovia Rio-Petrópolis (BR 040), na altura de Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo a Polícia Federal, foi presa também a companheira do militar. Ambos não tiveram os nomes revelados. A droga estava escondida no fundo falso do veículo.
Segundo a PF, o coronel reformado, de 56 anos, costumava deixar uma farda pendurada num cabide no interior do furgão, para "tentar inibir possíveis revistas policiais". O militar foi preso com uma pistola calibre 380 sem registro e, por isso, foi também autuado por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

A droga, de acordo com a PF, seria proveniente do Paraguai. "A Polícia Federal investiga a suspeita de que a droga seria distribuída em comunidades do Rio e também de Niterói", informou a corporação. A operação teve o auxílio de um cão farejador.

O coronel, morador da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, foi encaminhado à chefia do Exército no Rio, o Comando Militar do Leste. A companheira dele, de 49 anos e moradora de Jacarepaguá, também na Zona Oeste, foi levada para o presídio Nelson Hungria, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

Ambos vão responder pelo crime de tráfico de drogas, cuja pena varia de 5 a 15 anos de prisão.



Homem e mulher são mortos dentro de lotação em SP

Duas pessoas foram mortas a tiros no interior de uma lotação na Avenida Inajar de Souza, em Brasilândia, na zona norte da capital paulista, na madrugada deste domingo, 28.
As vítimas foram um homem e uma mulher, que morreram no local - os tiros acertaram a cabeça das duas pessoas. O homem seria o condutor do veículo, que estaria sendo assaltado por dois homens. Os suspeitos fugiram.

A ocorrência se deu na altura do número 6.300 da Inajar de Souza, por volta das 3h, segundo a Polícia Militar.

O caso foi registrado no 72º Distrito Policial (Vila Penteado), também na zona norte.

Homem armado mantém refém em hotel de Brasília

O sequestrador que mantém um homem refém no Hotel Saint Peter, região central de Brasília, pede a extradição do ex-ativista italiano Cesare Battisti e a aplicação prática da Lei da Ficha Limpa como condições para soltar o refém, afirmou o chefe da Divisão de Comunicação da Polícia Civil do Distrito Federal, o delegado Paulo Henrique Almeida, nesta segunda-feira (29). 

O refém seria um funcionário do prédio e teria sido obrigado a vestir o que seria um colete com dinamites. A polícia já identificou o criminoso, mas não vai divulgar os dados sobre ele. A única informação dada é que ele não é morador de Brasília.
Segundo o diretor da Divisão de Comunicação da Polícia Civil do Distrito Federal, Paulo Henrique Almeida, o criminoso também possui um artefato que a Polícia acredita ser de explosivos. A Polícia não sabe dizer ainda a motivação nem o nome do criminoso. Há três negociadores em contato com o criminoso. Um dos três negociadores que mantêm contato com o criminoso é especialista em explosivos e está no 13º andar do hotel, onde o caso transcorre. 

Ele vai tentar saber se o artefato que está com o criminoso é bomba ou não. Almeida pondera, no entanto, que, mesmo sendo uma bomba, o material não tem potencial para destruir o hotel, mas apenas causar danos no andar. Ainda segundo a Polícia, o criminoso age sozinho.

Os relatos são de que o suspeito anunciou um ataque terrorista e pediu que as pessoas deixassem o andar para que pudesse passar uma mensagem à imprensa. 
O hotel está 100% vazio. Segundo relato de hóspedes que não quiseram se identificar, o hotel começou a ser esvaziado por volta das 9 horas. Muitos estavam tomando café e outros, ainda dormindo. A grande maioria não conseguiu pegar seus pertences. A justificativa da administração naquele momento foi a de que estava havendo um vazamento de gás. Só depois, do lado de fora, os hóspedes ficaram sabendo o motivo real do esvaziamento do hotel.

Do lado de fora, as pessoas acompanham os trabalhos da polícia e também dos bombeiros.

Polícia Federal apreende 500 kg de maconha no Rio

Na tarde desta quinta-feira (25), a Polícia Federal (PF) apreendeu 500 quilos de maconha em uma fábrica de gelo em São Cristovão, no Rio de Janeiro.

Durante a operação, dez pessoas foram presas em flagrante e encaminhadas à sede da PF para prestar depoimento.

A droga estava sendo transportada em dois carros. De acordo com os policiais, os suspeitos haviam marcado o transporte da droga na quinta-feira (24). 

Zona sul de SP tem DPs com maior número de mortes violentas

Até o momento, o 100º DP (Jardim Herculano), na zona sul, registra o maior número de homicídios: 31 casos notificados entre janeiro e agosto. Em seguida, aparecem os distritos policiais vizinhos: 25º DP (Parelheiros) e 37º DP (Campo Limpo), com 29 homicídios registrados cada. A quarta posição é do 47º DP (Capão Redondo), também ao lado do Jardim Herculano. No bairro, foram notificados 26 casos.
Na contramão, cinco distritos policiais da cidade não tiveram registro de morte violenta neste ano: 36º DP (Vila Mariana), 56º DP (Vila Alpina), 57º DP (Parque da Mooca), 78º DP (Paulista) e 99º DP (Campo Grande).

Só três DPs na capital apresentaram queda no número de roubos (exceto de veículos) na comparação entre janeiro e agosto de 2013 com o mesmo período de 2014. O 81º DP (Belém), o 28º DP (Nossa Senhora do Ó) e o 18º DP (Alto da Mooca) tiveram redução de 40,6%, 21,9% e 4,8%, respectivamente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Prefeitura de SP e Cade se unem para apurar cartéis em licitações

Todos os casos de investigação de formação de cartéis em licitações da Prefeitura de São Paulo vão passar a ser investigados em parceria com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão vinculado ao Ministério da Justiça.
O acordo, feito entre a Controladoria-Geral do Município (CGM) e o Cade, deve ser publicado no Diário Oficial da Cidade nos próximos dias. A parceria tem duração prevista de cinco anos, com prorrogação automática, se não houver desistência dos órgãos.

A negociação para a cooperação estava sendo realizada desde maio, com a publicação do decreto que regulamenta a Lei Anticorrupção na cidade de São Paulo. A legislação prevê punição de até 20% do faturamento bruto das empresas com comprovada prática ilícita.

A primeira investigação feita conjuntamente entre os dois órgãos será sobre uma suposta formação de cartel no pregão da Secretaria Municipal de Educação, para a contratação de serviços de limpeza e conservação em escolas e Centros Educacionais Unificados (CEUs) do Município. O caso, denunciado pelo Estado em agosto, levou à suspensão do pregão. Depois disso, a CGM passou a investigar as 15 empresas envolvidas.

O pedido de investigação foi encaminhado à Controladoria pela Secretaria Municipal de Educação (SME). Segundo o controlador-geral do Município, Mário Vinícius Claussen Spinelli, com o intercâmbio da base de dados dos dois órgãos será possível identificar o comportamento das empresas investigadas em licitações de outros Estados e municípios. "Vamos fazer uma interlocução junto ao Cade para que façam estudos das requisições feitas pelo Município, para verificar se há indícios de prática de cartel em alguma compra ou contratação", explicou ao Estado.

Rodízio

Ao comparar a participação das empresas em diferentes licitações, será possível observar se houve rodízio entre as participantes de um possível cartel, por exemplo. Os técnicos dos dois órgãos também poderão visualizar quais são as empresas que sempre participam de uma modalidade de contratação e quais têm comportamentos anormais nos pregões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Policial é morto por assaltante na zona sul de SP

Um policial militar foi morto por um assaltante com um tiro na cabeça durante uma abordagem no Ipiranga, na zona sul de São Paulo. O sargento Alexandre Luis Hiath de Lima, de 37 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu às 6h desta quinta-feira, 25.
O caso aconteceu por volta das 16h da última quarta-feira, 24, na Rua Dom Lucas Obes. De acordo com a Polícia Militar, agentes da Força Tática do 46° BPM/M faziam uma patrulha na região quando foram acionados para interceder em uma ocorrência policial. Dois criminosos armados haviam assaltado uma pessoa na saída de uma agência bancária e fugido em uma motocicleta.

A viatura, então, passou a tentar localizar o veículo. Durante a busca, os policiais teriam dado de frente para a motocicleta em um cruzamento, segundo informa a PM. Ao avistar a viatura, o assaltante que estava na garupa teria efetuado um disparo. A bala atingiu Lima, que estava no banco do carona, no rosto.

Imediatamente, os demais agentes teriam tentado prestar socorro à vítima. Segundo a PM, não houve troca de tiros e os assaltantes conseguiram fugir. O policial ainda chegou a ser levado para o Pronto-Socorro do Hospital Heliópolis, também na zona sul, onde ficou internado.

1 2 3 4 5 6 7 8 9